Notícias

GUEDES AMEAÇA CONGELAR SALÁRIOS DOS SERVIDORES POR DOIS ANOS

06/04/2020 03:04Atualizado - 15:15

Assessoria SINDUEPG


Enquanto reserva trilhões do dinheiro público aos bancos, em reunião com deputados do DEM no domingo, 5, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que quer congelar os salários dos servidores públicos por dois anos. O ministro vem tentando de todas as maneiras atacar os trabalhadores, tirando o poder de compra, autonomia e direitos sociais. Inicialmente, a proposta era reduzir os salários por três meses. Agora, quer congelá-los para muito além do que se prevê para o fim da epidemia, apontando a persistência e determinação em tirar dos trabalhadores e dar pros ricos e poderosos.

Entre os mais prejudicados estão médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de saúde, assistentes sociais, técnicos de laboratório e outras diferentes áreas de Hospitais Universitários, essenciais na luta contra a pandemia do novo coronavírus.

Servidores que levam para frente as pesquisas das Universidades também seriam afetados, mesmo fazendo parte do avanço contra a doença em pesquisas que foram, são e ainda serão essenciais no combate. Professores que buscam diariamente a educação de qualidade e dão esperanças à pesquisa em diferentes áreas, mesmo sem a remuneração justa, agora ficam presos na estagnação forçada. Deve-se destacar que a pesquisa acadêmica está há tempos abandonada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

Toda vez que se fala em testes e pesquisas avançadas sobre o novo coronavírus no Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz é pioneira e destaque em grandes feitos para a produção e entrega de milhares de testes diariamente. Esta instituição também seria uma das grandes prejudicadas por Guedes, com a desculpa de recuperar a economia.

O foco de Guedes é atacar aqueles que trabalham na linha de frente da pandemia e trabalhadores que seguem firmes em suas funções, mesmo com todas as dificuldades. Já integrantes do governo de Bolsonaro, deputados, militares e o judiciário não fazem parte dos cortes e congelamentos, mesmo com baixa produção e altíssimos privilégios. O governo aproveita a situação e faz tudo isso por trás do pânico e do caos instalados no país – sem sequer dar um passo em busca de soluções, salvando apenas os bancos e megaempresários.

Para os trabalhadores informais, o auxílio de irrisórios R$ 600 ainda não veio. Guedes e sua “equipe” incessantemente buscam alternativas para prejudicar o povo, sequer cogitam o maior corte possível: no salário de políticos e do judiciário.

É preciso derrubar a MP da morte!

É preciso tirar de quem quer nos derrubar e dar àqueles que nos salvam diariamente! Defendemos que o país ofereça gratuitamente atendimento de qualidade, laboratórios, testes em massa, respiradores e tudo que for preciso para salvarmos o que é mais importante: a vida. 

 


Endereço

  • Endereço:
  • Alameda Nabuco de Araújo, 500 - Uvaranas
  • Ponta Grossa - Paraná - CEP 84.031-510

  • Expediente: Segunda a sexta-feira
    08h às 12h e das 13:00 às 17:00