O Andes – Sindicato Nacional, no último dia 12/08, desenvolveu a reunião da Regional Sul, onde foram discutidas as deliberações do 56º Conad em Maringá, ocorrido em julho  deste ano.

Outro tema que foi pautado trata-se da proposta feita pelo governo sobre o novo SAS – Sistema de Assistência à Saúde. Este novo SAS prevê a co-participação dos servidores públicos nos custos dos serviços médicos e ambulatoriais.

O Andes-SN tem posição definida de que o sistema de assistência à saúde dos trabalhadores seja feita pelo SUS (Sistema Único de Saúde) porem, no Paraná existe o SAS, o qual tem gerado reclamações por ser um sistema deficiente e que devido as licitações anuais, os hospitais que prestam o serviço acabam não continuando participando do sistema, o que evidentemente causa transtornos e descontinuidade dos tratamentos. O Estado, através de Pesquisa/consulta aos servidores publicos, tenta vender a idéia que com a co-participação tudo será resolvido.

Nesse sentido, as seções sindicais do Andes-SN das IEES/PR assim como a Regional Sul, propõem que os servidores que responderem à pesquisa, digam não a co-participação. A saúde é um direito constitucional e não pode ser mercantilizado.

Fonte: Informativo Sesduem – 16/08